Motorista que bateu em ambulância e matou paciente estava bêbado, diz delegado

Segundo ele, homem de 44 anos tentou fugir do local, mas foi detido por equipe da Polícia Militar, em Anápolis.

Um motorista de 44 anos foi preso suspeito de bater na ambulância que capotou e matou uma paciente, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. O delegado responsável pelo caso, Manoel Vanderic, informou que o condutor do Chevrolet Monza estava embriagado, tentou fugir, mas foi detido por policias militares.

O acidente aconteceu na noite de domingo (9) e também deixou outras três pessoas feridas: uma acompanhante da vítima, a enfermeira e o condutor da ambulância. O Hospital Municipal Jamel Cecílio, de Anápolis, informou ao G1 por telefone que todos foram atendidos e receberam alta médica.

Vanderic contou que o condutor do carro foi preso em flagrante após desrespeitar um sinal de “Pare”. O delegado comentou que o autor estava bêbado e tentou fugir, mas foi detido por uma equipe da Polícia Militar.

“Ele fez o teste do bafômetro que acusou 1,09 miligramas de álcool por litro de ar expelido, o que consideramos muito alto. O motorista da ambulância contou que estava descendo a avenida Brasil, que tem a preferência, quando o outro motorista foi fazer retorno e deveria ter parado. Pelo que vimos, não estavam em alta velocidade”, afirmou ao G1.

Ainda segundo o delegado, o homem deve responder pelos crimes de homicídio e lesão corporal culposos, quando não há intenção, e embriaguez ao volante. “Se for condenado, ele pode ficar preso por mais de dez anos”, disse.

O investigador contou ainda que o suspeito está detido no Centro de Inserção Social de Anápolis. Ele deve ser ouvido ainda esta semana e deve ficar preso, no mínimo, até audiência de custódia, que ainda não foi agendada.

g1

10/04/2017